Saturday, June 16, 2018

Brasil: Explosão demográfica

É mentira do IBGE que a fecundidade brasileira caiu para 1,8 filhos por mulher.
A prova disso são dados públicos:
Em 1996, a população brasileira era de 164,3 milhões de pessoas.
Em 2016, era de 207,7 milhões de pessoas.
Em apenas 20 anos (!), a população brasileira aumentou em 43 milhões de pessoas a mais.
Isso é praticamente TODA a população da Espanha.
Pensem nisso.

Friday, May 25, 2018

Autoestradas bloqueadas, ferrovias destruídas

Que país é esse?, perguntava-se, indignado, Renato Russo, na canção do mesmo título.

Há anos atrás, disse a uma europeia que não havia mais trens rodando no país.  Ela olhou nos meus olhos, reagiu perguntando "como?", com o semblante de quem achou que eu era maluca.  Só uma maluca para falar uma coisa dessas, raciocinou a europeia.

Porque o que foi feito no Brasil, no governo FHC, seguindo recomendação do desastrado BNDES - Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, foi a destruição completa do transporte ferroviário no país.  Em parecer de 1992, o BNDES, com sua falta de visão e despreparo característicos, recomendou a privatização do transporte ferroviário de carga.  Somente de carga.  O de passageiros?  Que se danasse, como de fato se danou.

Hoje, sequer transporte de cargas temos!

 A ALL- América Latina Logística, que durante anos foi a concessionária do que restou da FEPASA - Ferrovia Paulista S/A, deixou os trens apodrecendo nos trilhos da região de Sorocaba.  Recebeu dinheiro do BNDES.  Veja:  BNDES aprova operação de R$ 2,15 bi para Grupo ALL 

Pois bem.   A dissolução definitiva da RFFSA deu-se em 1999.

Quando eu era menina, e também jovem, em Sorocaba, via os trens rodando, inclusive vagões que transportavam combustíveis.

Isso ACABOU com a destruição irresponsável e desastrada do transporte ferroviário, ainda no governo FHC.

Se tivéssemos trens rodando, não dependeríamos de rodovias;  teríamos menos congestionamentos nas rodovias diariamente;  as pessoas que morassem longe e pegassem trem saberiam que chegariam pontualmente ao serviço, porque para trem não tem engarrafamento. 

Hoje, não estaríamos vivendo essa situação terceiro-mundista, vergonhosa, e humilhante:  greve de caminhoneiros "para" o país e gera desabastecimento de combustíveis.

A decisão de acabar com o transporte ferroviária foi desastrosa, um retrocesso em  termos de infra-estrutura, fruto de gestores desprovidos de conhecimento, de capacidade para a gestão pública.

Cadê o Ministério Público Federal para processar os responsáveis por esse descalabro por improbidade administrativa?

Wednesday, March 14, 2018

Luciane Moessa defends breastfeeding as a duty

Luciane Moessa de Souza, lawyer and director of Soluções Inclusivas Sustentáveis, fiercely defends the idea that mothers do not have the freedom, but the “obligation” to breastfeed their children.  The Phd’s opinion is consistent with the law...
oOf the United Arab Emirates.

Tuesday, February 27, 2018

Luciane Moessa defende dever de amamentar

Luciane Moessa de Souza, advogada, defende ferozmente a ideia de que as mães não têm o direito, mas sim o”dever”, de amamentar no seio.
A opinião da Doutora (pela Universidade Federal do Paraná) está de acordo com a lei...
Dos Emirados Árabes Unidos.

Wednesday, February 21, 2018

Falsas feministas

Beatriz diz que é feminista, mas pede para ser chamada de "senhorita".
Gisele argumenta que a amamentação no seio é obrigação, ao invés de escolha da mulher.
Amy posta que ela acredita que todas as mulheres são capazes de parto vaginal e opõe-se duramente a cesarianas eletivas.  
Patricia reivindica que a licença-maternidade seja de até um ano, assim reforçando papéis sexuais estereotipados (que jogam os filhos nas costas das mulheres) e dando uma banana para o déficit público.  Nunca passou pela cabeça dela que tal medida afeta negativamente a empregabilidade e os salários das mulheres.
Jeanne faz cursos sobre a condição feminina, mas ralha com mulheres que falam de uma maneira assertiva, dura e direta.  Ela não consegue tolerar mulheres que se atrevem a não ser "boazinhas".
Iara toma parte de manifestações feministas, mas já disse que as mulheres são mais capazes de sacrifício do que os homens.  Ela também diz que é "natural" que mães tenham mais deveres do que pais. 
Marília jura que é feminista, mas condena a ambição profissional e financeira nas mulheres.  Ela diz que as mulheres não devem se tornar "opressoras".  Mais:  ela diz também que é "dever" das mulheres defender os "oprimidos", os "fracos" e lutar contra "injustiça social". 
Ema é inteligente, mas pensa que não há problemas em emboscar um homem ficando grávida.


Friday, January 19, 2018

Religiosos Destróem a Democracia

A manipulação da religião como plataforma política está destruindo a democracia e o frágil Estado de Direito no Brasil.
O ingresso maciço de sacerdotes nos cargos eletivos e em postos-chave do Poder Executivo tem provocado retrocesso nas políticas públicas brasileiras e na liberdade da cidadania.
No Congresso Nacional, há uma bancada auto-denominada "Bancada Evangélica", que faz muito barulho, pressão e vivia jogando os governos Lula e Dilma nas cordas.  Não jogava o governo Fernando Henrique porque, àquela época, ainda era pouco expressiva.
Exemplos da atuação dessa bancada:  Estatuto da Primeira Infância, que trouxe a impunidade para bandidas com filhos menores de 12 anos;  a PEC "Cavalo de Tróia", Projeto de Emenda à Constituição 181/2011, que prevê direito à vida "desde a concepção" na Constituição e passa a impedir o aborto se a gravidez decorre de violência sexual;  O Projeto de Lei 6583/2013, que proíbe a adoção de crianças por casais homoafetivos (gays e lésbicas);  PL 478/2007 - Estatuto do Nascituro.

A Constituição da República Federativa do Brasil contém cláusula de estabelecimento:

"Art. 19.  É vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios:
I - estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-los, embaraçar-lhes o funcionamento ou manter com eles ou seus representantes relações de dependência ou aliança, ressalvada, na forma da lei, a colaboração de interesse público;
(...)" 

A vedação aos entes estatais de manterem relações de dependência ou aliança com os cultos religiosos IMPÕE a inelegibilidade de sacerdotes, a proibição de partidos políticos religiosos e o uso de confissão religiosa como plataforma política ou programa partidário.

Porém, o Tribunal Superior Eleitoral NUNCA fez NADA a esse respeito.  É DEVER do TSE negar registro a partidos políticos religiosos e de cassar o registro dos já existentes.
O Ministério Público Eleitoral tampouco faz coisa alguma.

Agora, vejam:  os religiosos estão USANDO as frágeis instituições democráticas para se consolidarem no Poder e destruir a democracia.

Vocês têm dúvida?  Pois vejam esta notícia:

O que isso significa?

Que os "evangélicos" estão dando as cartas na política, segundo sua visão retrógrada de mundo, pautada numa compreensão retrógrada da religião.

Usar a democracia para acabar com ela:  tio Adolfo fez isso no início dos anos 30. 

Wednesday, December 27, 2017

Mensalão de Temer

Esse sujeito diz que o Governo liberar  verba para para os Deputados em troca de apoio à Reforma da Previdência não é illegal.
É sim.  É crime de responsabilidade. É MENSALÃO.
Esse fulano que diz essa asneira insulta a inteligência do povo e chama a todas as pessoas de estupidas.