Wednesday, May 18, 2016

Michel Temer: inimigo das mulheres

Michel Temer, junto com Henrique Meirelles, querem forçar as mulheres a pagarem, sozinhas, a conta do falso "ajuste fiscal" que alardeiam:  querem  unificar a idade mínima para mulheres e homens se aposentarem, só ...  Aos 65 anos de idade!
Ou seja, para os homens fica tudo como está.  As mulheres são as sacrificadas, óbvio.  
E eles querem causar dano a quem já está no sistema, sem se importar com o tremendo impacto negativo que causarão na vida das pessoas.  Assim, uma mulher que já conte com 22 anos de contribuição, pela regra atual, ao completar 30 anos de contribuição poderá se aposentar.  Para ter proventos integrais, se servidora pública, além de 30 anos de contribuição, tem que ter a idade mínima de 55 anos de idade.
Pois bem.  Pensem numa mulher com 45 anos de idade, 23 anos de contribuição:  pelas regras atuais, quando completar 55 anos ela pode se aposentar com certeza.
Será uma bandidagem pegar essa pessoa agora e obriga-la a ficar mais 10 anos.
Bandidagem, sobretudo porque em 1998 houve uma reforma, em 2003 outra e não há que se falar em deficit da Previdência.  Isso e mentira.  A Previdência urbana e superavitaria.
A maior bandidagem e que querem unificar o regime geral e o dos servidores.
Os servidores contribuem sobre a totalidade do que ganham e pagam alíquota mais alta.  O que querem e fazer o servidor público, sobretudo a mulher servidora, pagar a conta do deficit público que ELAS NuNCA CAUSARAM:  quem causou foram os bandidos beneficiários de empréstimos subsidiados do BNDES, de dinheiro da ANCINE, faz Lei Rouanet, de medidas provisórias compradas do MDIC, que davam favores fiscais ao setor automotivo. 

Sunday, May 08, 2016

Livraria Cultura machista

A Livraria Cultura, com sede em São Paulo e lojas no Brasil inteiro, acaba de provar seu machismo para mim.
Estou na Livraria Cultura do Shopping Iguatemi de Brasília.  Fui olhar as prateleiras dos livros em inglês, organizados em ordem alfabética de autor. Alguns achei, de Jane Austen a Nick Hornby.  Outros, não.
Dai, numa prateleira atrás, encontrei outros autores (quase todas autoras), outra ordem alfabética.  Ali havia desde EL James até Nicholas Sparks.  Passava uma vendedora, perguntei a ela por que aqueles livros estavam separados dos demais. Ela entregou:  "Aqui ficam os chick lits".
Chick lits:  para quem não sabe, "literatura para moças".
Perguntei, "mas qual a razão desses livros estarem separados dos demais? Vocês não os consideram literatura?"
A moça respondeu:  "esses livros estão separados porque são procurados por um tipo específico de pessoas".
Eu, "qual tipo?"
Ela, "ah, menina novinha, que está começando (?) a ler..."
Observação minha:  são livros para público adulto.
Insisti, "os livros do Nick Hornby são do mesmo tipo de literatura, por que não estão aqui?  Por que o público-alvo dele eh homem?  Literatura para moços eh literatura, já escrito ou voltado para mulher eh chiclete lit?"
Dai a moça se atrapalhou, "não, mas nós vamos colocar..."
Enfim, eh isto:  livros escritos por mulheres, voltados para as mulheres, logo recebem a pecha de "literatura para moças", ou "chick lit", e são separados, no caso da Livraria Cultura, até fisicamente, da "literatura"  dita "seria".  E, claro, desvalorizados.  E seus leitores, porque supostamente leitoras, também desvalorizados.
Quanta ignorância!  Quanta burrice do(a) gerente da Livraria Cultura do Iguatemi de Brasília!  Não sabe que a Literatura eh uma só, não importa o sexo,cor, idade, estado civil seja dos autores, seja dos leitores.  Não sabe que quem gosta de ler vai de Shakespeare a Angeli, de Marguerite Yourcenar a Saint Ex, de Stuart Mill ao que bem entender.  Isso remete a uma prova de Francês que eu fiz, tinha compreensão oral, era uma entrevista com uma educadora, cujo tema era "como fazer minhas crianças gostarem de ler".  E a educadora francesa respondia, crianças de pais que lêem na sua presença vão querer fazer a mesma coisa;  a menina quer ler quadrinhos, por exemplo?  Nada de preconceito!
Espero que essa palhaçada de desvalorizar a literatura produzida por mulheres ou voltada as mulheres  acabe. Machismo puro e simples, isso eh o que eh.

Saturday, May 07, 2016

He's out!

Eduardo Cunha, speaker  of Brazil's House of Representatives, is out if office now. Yesterday morning, Supreme Court Justice Teori Zavascki accepted an injunction requested on December 2015 by the Prosecutor  General, Mr. Rodrigo Janot, and suspended Mr. Cunha. The Prosecutor- General demanded Cunha's removal for allegedly intimidation of lawmakers, obstruction of justice and abuse of power.
In the afternoon, the full court voted unanimously to suspend the speaker of the lower house, thus upholding Justice Zavascki's decision. 
Also this week, Brazil's Vice-President, Michel Temer, was ordered to pay a fine for exceeding campaing financing limits.
Mr. Cunha is deemed as the least popular politician, with 77% of Brazilians saying they would like to see the representative removed from his post, according to a recent survey.   An extreme-right conservative, he stands for Pentecostal church Assembleia de Deus ideas, and openly opposes women's rights, which he regards as "of little importance".  He recently passed a draft making it more difficult for  women whose pregnancy result from rape to get an abortion.
 He is targeted by Operação Lava Jato (Car Wash Operation), which investigates a huge corruption scheme that has diverted millions of dollars from PETROBRAS, the country's gigantic state-owned oil company.   Mr. Cunha faces charges of bribery, money laundering and those mentioned in the Prosecutor-General's request.

Tuesday, May 03, 2016

Aumento do Bolsa-Família tem que ser derrubado

Dilma sabe que vai cair.  Resolveu aumentar o Bolsa-Família em 9%, preocupando o ainda vive-presidente Michel Temer.
A decisão de Dilma - aumentar despesas públicas num pais endividado - tem que ser derrubada.
Por que os partidos de oposição não entram na Justiça contra essa irresponsabilidade?
Por que o MPF não o faz?
Incompreensível!